Notícias

22 Jul
antonio-miguel-da-costa-almeida-ferraz

António Miguel da Costa Almeida Ferraz

“Amigo dedicado e lealíssimo, nunca proferiu uma palavra ou praticou uma acção que podesse susceptibilizar quem estimava e quando algum desengano ou contrariedade o feria, elle magnanimamente tudo desculpava e perdoava.” In Jornal O Barcellense, sábado, 4 de Março de 1916, n.º 261   António Miguel da Costa Almeida Ferraz nasceu a 3 de outubro de 1855, na Casa do Tanque, em Barcelinhos. Era filho de Custódio da Costa Almeida Ferraz e de D. Maria do Carmo de Morais Campelo Cerqueira de Lemos. Formou-se em Medicina pela Escola Médico-Cirúrgica do Porto e foi médico-cirurgião em Barcelos, exercendo apenas por caridade ao próximo. Por isso, mesmo não pertencendo à Galeria dos Benfeitores, a sua figura merece particular destaque. Teve foro de fidalgo-cavaleiro da Casa Real, militou no partido progressista, foi administrador do concelho de Barcelos e vereador e vice-presidente da Câmara Municipal de Barcelos. António Miguel da Costa Almeida Ferraz exerceu o cargo de provedor da Santa Casa da Misericórdia de Barcelos, entre 1899 e 1904. A Santa Casa deve-lhe a autoria do Regulamento do Hospital e a elaboração das Tabela das Dietas, que esteve em vigor até 1933. Chegou também a ser responsável pela reconstrução de parte do edifício hospitalar voltado ao Campo da Feira, em 1910, ano em que a instituição da República o afastou do lugar. Homem de Letras, foi um prolífico escritor, historiador local e genealogista. Sempre viveu solteiro na companhia das suas irmãs na Casa do Tanque, onde faleceu a 28 de fevereiro de 1916.

Ver Mais
21 Jul
as-criancas-e-o-divorcio-dos-pais

As crianças e o divórcio dos pais

O momento da separação ou divórcio dos pais pode ser especialmente difícil para as crianças. O comportamento dos pais durante o processo é determinante para prevenir a instabilidade da família e saber separar os problemas conjugais ajuda na reorganização desta estabilidade. Dependendo da sua faixa etária, a criança poderá reagir de formas diferentes. Em idade pré-escolar, a capacidade que as crianças têm de diferenciar a realidade da fantasia é pequena, pelo que podem sentir-se responsáveis por terem afastado o pai ou a mãe. Assim, é imprescindível deixar claro que o divórcio não tem nada a ver com o comportamento da criança e que o pai e a mãe continuarão a cuidar dela. É preciso que os pais preparem os filhos para as mudanças que vão ocorrer e que as regras relacionadas com a responsabilidade parental estejam bem definidas. Em idade escolar, a criança tem a fantasia da reconciliação dos pais e pode pensar que tem o poder de os unir. É importante esclarecer que o filho não tem responsabilidade pela separação, dar-lhe espaço para que expresse os seus sentimentos e faça todas as perguntas que entender. Na adolescência, deve explicar-se as mudanças que vão acontecer na rotina familiar, garantindo a continuidade dos vínculos afetivos. A possibilidade de o adolescente participar na escolha da guarda parental deve ser discutida e analisada cautelosamente. Sofia Miranda Psicóloga no Centro de Medicina Física e de Reabilitação da SCMB

Ver Mais
20 Jul
unidos-em-caminhada-de-fe

Unidos em Caminhada de Fé

Irmãos e Colaboradores da Santa Casa da Misericórdia de Barcelos, bem como alguns familiares, participaram, a 10 de julho, numa Caminhada de Fé, desde a Igreja da Misericórdia até à Nossa Senhora da Franqueira. O trajeto decorreu com companheirismo e convívio, mas igualmente com fé, amor e esperança (também pelo fim da pandemia). Já no alto deste monte sagrado, no exterior do santuário, foi celebrada uma eucaristia de Ação de Graças pelos esforços de todos no combate à pandemia. A iniciativa seguiu todas as regras e precaução recomendadas. [ALBUM:203]

Ver Mais
14 Jul
o-meu-filho-e-ansioso-e-agora

O meu filho é ansioso e agora?

A ansiedade é uma resposta normal e adaptativa face a ameaças reais ou imaginadas, preparando o organismo para reagir a uma situação de perigo.  A ansiedade nas crianças pode manifestar-se de forma fisiológica (transpiração, dor abdominal, necessidade urgente de urinar, tremores e desconforto gastrointestinal, etc.), comportamental (fuga, voz trémula, postura rígida, choro, roer as unhas, etc.) e cognitiva (pensamentos de ser assustado, de autocrítica, de perigo, entre outros). Se esta sintomatologia afeta o funcionamento diário, escolar ou social da criança, a família deverá procurar a ajuda de um psicólogo. Algumas estratégias que os pais podem implementar: Fazer uma lista de situações ansiosas e não ansiosas: “Fico ansioso quando…” e “Não fico ansioso quando…”; Falar sobre os sentimentos; Explorar os pensamentos: ensine o seu filho a ter pensamentos mais realistas; Ensinar a relaxar: com o relaxamento, os músculos da criança ficarão descontraídos e os batimentos cardíacos normalizados; Hierarquizar os medos: depois de a criança organizar os seus medos, vai ter consciência que nem todos os medos são iguais.  Sofia Miranda Psicóloga no Centro de Medicina Física e de Reabilitação da SCMB  

Ver Mais
08 Jul
misericordia-em-momentos

Misericórdia em Momentos

SANTA CASA ASSINALA DIA DA CRIANÇA Logo no início do mês de junho, celebramos o Dia da Criança, nas unidades de Educação na Infância da Misericórdia de Barcelos – Centro Infantil de Barcelos (CIB), Centro Social Comendadora Maria Eva Nunes Corrêa (Silveiros), Creche "As Formiguinhas", Creche Familiar e Infantário Rainha Santa Isabel. Ao longo do dia, houve dança, teatro, balões, insufláveis, brincadeiras e cor, bem como alguns miminhos para as crianças, sem esquecer os habituais cuidados que nos exige a pandemia.   SANTOS POPULARES CELEBRADOS POR CRIANÇAS E PESSOAS IDOSAS O mês de junho é associado aos Santos Populares: Santo António (13), São João (24) e São Pedro (29). Entre música, as tradicionais marchas, manjericos e martelinhos, não faltam bons momentos e diversão. Este ano, mantivemos a prudência e cuidados, não deixando de celebrar as festividades. No CIB, as crianças da sala 9 animaram os restantes coleguinhas com as marchas populares. Em Silveiros, as pessoas idosas no interior e os mais pequenos do lado de fora do vidro protagonizaram um terno momento de partilha de experiências e tradições. [ALBUM:202] Recorde também aqui a celebração dos Santos Populares nas Estruturas Residenciais para Pessoas Idosas, Centro de Dia e Unidade de Cuidados Continuados Integrados (UCCI).   INTERESSADOS PELA PALEOGRAFIA À DESCOBERTA DO ARQUIVO LEONOR Conhecer os arquivos permite-nos entender a humanidade e a cultura escrita. Foi esta uma das ideias evidenciadas no workshop “A escrita da Misericórdia”. A iniciativa decorreu a 19 de junho e contou com vários interessados pela área, a aventurar-se pela leitura de documentos do Arquivo Leonor.

Ver Mais
06 Jul
santos-populares-nas-erpi-centro-de-dia-e-ucci

Santos Populares nas ERPI, Centro de Dia e UCCI

O mês de junho é associado aos Santos Populares: Santo António (13), São João (24) e São Pedro (29). Entre música, as tradicionais marchas, manjericos e martelinhos, não faltam bons momentos e diversão. Este ano, mantivemos a prudência e cuidados, não deixando de celebrar as festividades. Na Unidade de Cuidados Continuados Integrados, prestou-se homenagem a Santo António, o santo popular que dá nome à Unidade. No dia 8, foi celebrada a Eucaristia em cada um dos pisos, seguindo-se o lanche convívio. No dia 13, a data foi assinalada ao almoço, com momentos de convívio. [ALBUM:200] No Lar de Santo André, a festa fez-se a 21 de junho, com as tradicionais marchas, organizadas pelos colaboradores, e com a animação musical da Banda do Bairro. [ALBUM:199] No Lar do Centro Social Comendadora Maria Eva Nunes Corrêa (Silveiros), em véspera de São João, houve marchas, sardinhada e momentos de confraternização. [ALBUM:201] Também no Lar Nossa Senhora da Misericórdia, os colaboradores animaram os utentes deste lar e do Centro de Dia, com a realização de marchas populares. O som da concertina fez-se também ouvir, em momentos de diversão. [ALBUM:196] Por fim, encerramos as festividades no Lar da Misericórdia e no Lar Rainha Dona Leonor, com a festa em honra de São Pedro. Com a decoração a rigor, colaboradores e utentes foram protagonistas das marchas. A tarde contou ainda com a animação musical do DJ Pedro Miranda. [ALBUM:195]

Ver Mais
1
2
3
4