so-serei-feliz-se-encontrar-alguem-que-me-conte-a-origem-do-natal

“Só serei feliz se encontrar alguém que me conte a origem do Natal”

Coro Sénior da Instituição protagonizou Auto de Reis, que se insere no programa dos 520 anos da Misericórdia de Barcelos

A história começa há mais de dois mil anos, com a principal personagem do Natal: o Menino Jesus. 2020 anos depois, em Dia de Reis, 6 de janeiro, o Coro Sénior da Instituição subiu a palco para contar a origem do Natal.

Num cenário simples, tal como a manjedoura em Belém, cerca de duas dezenas de pessoas idosas da instituição deram vida ao primeiro Auto de Reis da Misericórdia de Barcelos, numa peça dedicada ao Nascimento de Jesus.

Dividida em seis cenas, a história começa com o aparecimento do Anjo Gabriel a Maria, conta a viagem de José e Maria até Belém, o Nascimento de Jesus e, por último, a chegada dos Reis Magos à cabana onde nasceu o Menino.

Os idosos, com uma média de idades de 80 anos, tiveram vários ensaios até ao dia do espetáculo. As cenas foram intercaladas com música ao vivo, pelos intervenientes - que cantaram “Só serei feliz se encontrar alguém que me conte a origem do Natal”, “Noite Feliz”, entre outras músicas -, coordenados pela equipa de animadores socioculturais da instituição e pelo professor de música que orienta o Coro, André Barbosa.

 “Já não é a primeira vez, e seguramente não será a última, que este grupo nos proporciona um momento tão bonito como este a que tivemos oportunidade de assistir. Um trabalho notável de todas as pessoas que participaram”, referiu o provedor, Nuno Reis.

A iniciativa insere-se no programa comemorativo dos 520 anos da Santa Casa da Misericórdia de Barcelos. As comemorações continuam no próximo dia 24 de janeiro, com o concerto “Vamos Cantar as Janeiras” pela voz de crianças e idosos da SCMB e de entidades parceiras, na Igreja da Misericórdia, às 15h00.

Auto de Reis (1)


SCM Barcelos, 07 JANEIRO 2020

Notícias