manuel-jose-gomes

MANUEL JOSÉ GOMES

Manuel José Gomes nasceu, a 21 de fevereiro de 1839, na freguesia da Pousa (Barcelos), onde fez os primeiros estudos, completados, depois, no Porto. Era o filho mais novo de Feliciano Dias Gomes e de Andreza Maria Lopes.

Em 1856, embarcou para o Brasil, onde chegou em 21 de fevereiro. Exerceu em Amparo, no estado de São Paulo, o cargo de vice-cônsul honorário de Portugal. Foi sócio da firma Zeferino Guimarães & Cia – depois Guimarães & Gomes –, entre 1857 e 1889; diretor da Companhia Mogiana de Estradas de Ferro, da qual era grande acionista, entre 1892 e 1910; foi um dos fundadores do Banco Industrial Amparense; fundador do Grémio Português de Beneficência de Amparo, do qual foi igualmente presidente; e sócio benemérito do Hospital Ana Cintra, bem como do Asilo.

Casou, pela primeira vez, com Constância de Sousa Aranha, com quem teve seis filhos (sendo que apenas dois chegaram à idade adulta), e, do segundo casamento, com Olympia da Costa Guimarães, teve quatro filhos.

Manuel José Gomes foi agraciado, em 1891, com o título de comendador da Ordem de Cristo, pelo rei Dom Luís I, e, em 1904, com o título de Visconde de Soutelo, pelo rei D. Carlos I de Portugal, tendo o respetivo diploma sido assinado por Dom Manuel II.

Manuel José Gomes faleceu em Amparo (São Paulo, Brasil), a 19 de novembro de 1911. Em Portugal, figura na galeria de benfeitores da Santa Casa de Misericórdia de Barcelos, instituição pela qual demonstrou sempre carinho e generosidade.

visconde_diploma

(Imagem: DR)

SCM Barcelos, 06-09-2021

Notícias