Notícias

11 Set
deolinda-leal-celebrou-103-anos-de-vida

Deolinda Leal celebrou 103 anos de vida

Deolinda Leal, utente do Lar da Misericórdia, completou, esta quinta-feira, 10 de setembro, a bonita idade de 103 anos. O aniversário foi, este ano, celebrado de modo mais contido, com a presença de familiares – a filha, o genro, a neta e dois bisnetos – que, do lado de fora do vidro, se juntaram a utentes e colaboradores da instituição, a cantar os “Parabéns”. Neste dia de felicidade, recordamos a dádiva da vida de Deolinda Mendes da Costa Leal, natural de Balazar (Póvoa de Varzim), tendo vivido também em Paradela e Cristelo, no concelho de Barcelos. Frequentou, por pouco tempo, a escola e cedo se iniciou nos trabalhos agrícolas, com os quais se ocupou ao longo da vida. Deolinda Leal – hoje, carinhosamente tratada por Avozinha – teve seis filhos, sendo que só quatro deles estão vivos, e a descendência prolonga-se por mais de duas dezenas de netos e bisnetos. É com grande alegria que, num curto espaço de tempo, a instituição celebra o aniversário centenário de mais uma utente. Desta vez, aplaudimos e celebramos os 103 anos de vida de Deolinda Leal. [ALBUM:99]

Ver Mais
09 Set
prazeres-gomes-completou-102-anos-de-vida

Prazeres Gomes completou 102 anos de vida

Maria Prazeres Miranda Gomes, utente do Lar Nossa Senhora da Misericórdia, completou na passada quarta-feira, dia 2 de setembro, 102 anos de vida. Natural da freguesia de Gamil, filha de lavradores/comerciantes, veio, ainda criança, para a cidade. Com 11 anos, a menina Gomes – como era tratada – completou a então 4.ª classe, facto pouco frequente naquela época. Depois, aprendeu costura. Ainda muito jovem, começou a trabalhar na Fábrica Barcelense – João Duarte, onde se manteve cerca de quatro décadas. Funcionária exemplar, foi agraciada com a medalha de ouro, aquando dos 25 anos de serviço. A par desta profissão, foi desenvolvendo atividades comerciais, tendo sido inclusivamente proprietária de uma mercearia. Preocupada com os outros, procurou que não faltassem os bens alimentares aos que deles mais precisavam. Dedicada à família, em particular aos sobrinhos, Prazeres – ou Micas, como é carinhosamente tratada – nunca casou. Outra grande paixão e dedicação ao longo da sua vida foi a de criar e acompanhar a “Pazinha”, hoje com 88 anos, também utente do Lar. Prazeres Gomes completou 102 anos de vida e, apesar da maior contenção, devido à pandemia de COVID-19, a data foi assinalada, de forma simbólica, pelos familiares e colaboradores do LNSM, onde está desde março de 2018.  [ALBUM:97]  

Ver Mais
12 Ago
mentes-ativas-orientar-para-a-realidade

“Mentes Ativas”: orientar para a realidade

Depois de, em 2019, ter iniciado no Lar Santo André, o projeto “Mentes Ativas” está agora a ser desenvolvido no Lar Nossa Senhora da Misericórdia. O “Mentes Ativas” iniciou em julho, com a aplicação de instrumentos de avaliação cognitiva e emocional às pessoas idosas. São oito as que atualmente fazem parte deste projeto – direcionado a pessoas com diagnóstico de demência ou com défice cognitivo de ligeiro a moderado  – desenvolvido pela Santa Casa da Misericórdia de Barcelos, através do seu Serviço de Psicologia. O principal objetivo é “promover a orientação da realidade de pessoas com demência ou com défice cognitivo”, conforme explica Sofia Miranda, psicóloga da instituição. Para isso, serão desenvolvidas várias atividades, como “sessões de estimulação em grupo, workshops para os colaboradores e atividades de orientação para a realidade envolvendo o ambiente (sinalética de orientação) feitas por estes colaboradores”. “Acreditamos que esta estimulação tem de ser diária e, como os colaboradores prestam os cuidados e participam nas atividades do funcionamento diário com os utentes, é uma forma de os conseguirmos estimular e de os resultados serem mais positivos”, explica a psicóloga. Os colaboradores receberam de forma motivada e interessada o projeto. De resto, grande parte já vai fazendo este tipo de atividades, embora de modo informal. “Enquanto estamos a prestar cuidados às pessoas idosas, já temos o hábito de ir conversando”, conta Graça Ferreira, ajudante de lar. “Agora, perante o quadro na mesinha de cabeceira, com informações como a data de nascimento, a profissão e outros dados, vamos conversando com os utentes, consoante o que está nesse quadro. Depois, temos sequências com o vestuário e outros objetos pessoais e vamos recordando. Já fazíamos isso, mas agora vamos reforçando”, acrescenta. No Lar Nossa Senhora da Misericórdia, foi implementada sinalética (com a sequência das refeições, higiene, vestuário, percursos no lar), calendários, relógios e todo um conjunto de materiais para ajudar os utentes a orientar-se melhor para a realidade e para o meio envolvente, quanto à pessoa, ao espaço e ao tempo. Natália Coelho, também ajudante de lar, confirma que “a alguns utentes já se tinha de dizer o que tinham de fazer”. Agora, conta, com o apoio da sinalética, veem “com eles as imagens na casa de banho ou nos armários, para perceberem o que têm de fazer primeiro ou o que têm de vestir”. “Tentamos mantê-los ativos nessas rotinas para não se esquecerem nem perderem tanta autonomia”, conclui Natália Coelho. Daqui a seis meses, serão aplicados novamente os mesmos instrumentos da avaliação inicial. “Se os resultados forem positivos, sempre que alguém entrar no Lar com este diagnóstico vai, automaticamente, ser inserido no projeto e, com o tempo, pensamos que vai ser algo que vai fazer parte da intervenção na área”, conclui a psicóloga Sofia Miranda. [ALBUM:92]    

Ver Mais
24 Jun
lar-da-misericordia-e-alvo-de-obras-de-requalificacao

Lar da Misericórdia é alvo de obras de requalificação

O Lar da Misericórdia (LM) está de cara lavada. As obras de requalificação decorreram, nos últimos meses, no refeitório, quartos, casa de banho feminina e corredores. As intervenções realizadas pretendem garantir um maior conforto e qualidade na utilização diária destes espaços pelos utentes e colaboradores, quer seja através do aumento da luminosidade, bem como pelo conforto das soluções de equipamentos e mobiliário aplicadas. Numa primeira fase, foram intervencionados o refeitório e o corredor de acesso. As melhorias foram introduzidas ao nível da instalação elétrica, pintura de paredes e teto e substituição de vãos. Além disso, foi feita a substituição do mobiliário existente no refeitório e, através da utilização de estantes, a criação de novos e harmoniosos espaços. Depois, nos quartos e corredor de acesso, a intervenção foi feita ao nível do pavimento, instalação elétrica e pintura das paredes e tetos. Todas as camas foram substituídas por camas articuladas novas, foram colocados novos móveis com lavatório nos quartos e, com a remoção dos armários embutidos, os utentes do LM dispõem também de uma maior área útil. Por último, na casa de banho feminina, houve melhorias ao nível do pavimento, paredes, tetos e pinturas. O espaço conta com novas divisórias, novos equipamentos, louças sanitárias e armários e também os vãos exteriores foram substituídos. [ALBUM:82]

Ver Mais
03 Dez
lar-santo-andre-17-anos-ao-servico-das-pessoas-idosas

Lar Santo André: 17 anos ao serviço das pessoas idosas

O Lar Santo André festejou, no dia 29 de novembro, 17 anos de existência.  A data foi assinalada com uma missa comemorativa, seguida de um momento de música e poesia pelo Conservatório de Música de Barcelos e pelo Clube de Poesia do Lar Santo André. Os utentes declamaram poemas de Sophia de Mello Breyner, ao som da melodia das guitarras clássicas dos alunos do Conservatório de Música. No final, os utentes vestiram-se a rigor para representar “A vida de Santo André”, perante uma plateia composta por colaboradores, familiares, crianças da instituição, elementos da mesa administrativa e utentes de outros equipamentos desta Santa Casa. Inaugurado em 2002, o Lar Santo André está localizado na Quinta da Ordem. É um equipamento coletivo de alojamento permanente, construído de raiz, com rés do chão e 1.º andar. No espaço exterior, uma faixa ajardinada contorna o edifício.  [ALBUM:22]

Ver Mais
19 Nov
o-pouco-que-se-possa-fazer-pode-ajudar-a-fazer-a-diferenca

"O pouco que se possa fazer pode ajudar a fazer a diferença"

A Santa Casa da Misericórdia de Barcelos apresentou, na sexta-feira, dia 15 de novembro, o resultado do projeto-piloto “Mentes Ativas”. O projeto, direcionado para doentes com demência ou com défice cognitivo de ligeiro a moderado, teve como principal objetivo diminuir os períodos de confusão mental dos utentes com estes diagnósticos, ajudando, assim, a orientar para a realidade. Desenvolvido no Lar Santo André entre janeiro e julho do corrente ano, o projeto “Mentes Ativas” foi implementado pelo Serviço de Psicologia, com o apoio da equipa de auxiliares de geriatria do lar, em várias fases e através de diferentes atividades. “Nós começámos com uma avaliação inicial, que é uma avaliação individual. Aplicámos um instrumento cognitivo a cada um dos utentes participantes e depois, durantes seis meses, fizemos as chamadas atividades de intervenção, que consistiam em sessões de estimulação cognitiva em grupo”, explicou a psicóloga, Sofia Miranda. Além das sessões de estimulação, foram também usadas técnicas e materiais que ajudaram os utentes a orientar-se para a realidade: “Modificámos também o ambiente, com a implementação de sinalética, calendários, relógios e todo um conjunto de materiais que pudessem ajudar estes utentes a orientar-se melhor, quer na pessoa, quer no espaço e no tempo”, acrescentou a psicóloga. O resultado do projeto foi positivo, com o aumento de três pontos no teste cognitivo realizado em julho, “o que nos dá uma indicação que houve uma melhoria em termos de funcionalidade cognitiva no geral”, concluiu.   Mentes Ativas: a realidade das demências   Na conferência, a médica especialista em medicina interna da instituição, Joana Abreu, explicou que “a demência é uma deterioração que o nosso cérebro vai desenvolvendo ao longo do tempo e que nos vai fazer perder funções que tínhamos adquirido”. Apesar de a demência ser “o envelhecimento natural do cérebro” e de não ser possível “prever como este se vai comportar ao longo do tempo”, é possível retardar a doença, explicou a médica, na sua intervenção. O provedor da Misericórdia de Barcelos, Nuno Reis, felicitou o grupou pelo sucesso na implementação deste projeto e enalteceu a importância do trabalho em equipa no cuidado ao utente: “Queremos que os cuidados que prestamos a nível dos nossos lares sejam cuidados personalizados, como se fosse o nosso familiar mais querido a ser tratado por nós e, nessa perspectiva, a preocupação da Mesa Administrativa é criar condições para que o grupo dentro de cada um dos lares funcione melhor”. “É importante que cada um de nós perceba que o pouco que possa fazer pode ajudar a fazer a diferença e, independentemente daquilo que possam ser algumas diferenças que sabemos que existem, há algo que nos une e o que nos une, neste momento, é uma coisa chamada Santa Casa e o serviço que a Santa Casa deve proporcionar àqueles que mais precisam”, concluiu o provedor, Nuno Reis. No final, as colaboradoras que participaram na implementação do projeto receberam um diploma de reconhecimento, perante uma plateia composta por utentes e técnicos da instituição, familiares e elementos da Mesa Administrativa.   [ALBUM:18]

Ver Mais
1
2
3
4