Unidade de CC Integrados de Santo António

A Unidade de Cuidados Continuados Integrados de Santo António (UCCI) iniciou a sua actividade em Novembro de 2014. Actualmente dispõe de 40 camas de Longa Duração e Manutenção (ULDM), 10 camas de Média Duração e Reabilitação (UMDR) contratadas com a Rede Nacional de Cuidados Continuados Integrados (RNCCI) e 5 camas de gestão privada.

Unidade de Média Duração e Reabilitação:

A UMDR constitui uma unidade de internamento, articulada com o hospital de agudos, que tem como missão contribuir, numa perspetiva integrada para o processo ativo de recuperação e reabilitação dos seus utentes, prestando cuidados de saúde e de apoio social de qualidade proporcionando internamento por um período de tempo superior a 30 dias e inferior a 90 dias.

Destina-se à prestação de cuidados clínicos, de reabilitação e de apoio psicossocial, por situação clínica decorrente de recuperação de um processo agudo ou descompensação de processo patológico crónico a pessoas com perda transitória de autonomia potencialmente recuperável.

Unidade de Longa Duração e Manutenção:

O objetivo é proporcionar apoio social e cuidados de saúde de manutenção a pessoas com doenças ou processos crónicos, com diferentes níveis de dependência e que não reúnam condições para serem cuidadas ao domicílio, com período de internamento previsto superior a 90 dias.

Os serviços prestados e as atividades desenvolvidas pela Unidade visam garantir o bem-estar, o conforto, a qualidade de vida e a segurança dos utentes, bem como contribuir para a prevenção, estabilização ou retardamento do processo de dependência, criar condições que permitam preservar a sociabilidade e ainda incentivar a relação familiar. Os cuidados a prestar na ULDM destinam-se, essencialmente, à reabilitação, manutenção e apoio social, visando a satisfação das necessidades e expetativas dos utentes, assim como uma relação próxima com a família e o meio social de referência.

A UCCI de Santo António assegura atividades de:

- Manutenção e de estimulação
- Cuidados de Enfermagem permanentes;
- Cuidados Médicos;
- Apoio psicossocial
- Controlo fisiátrico periódico
- Cuidados de fisioterapia
- Terapia ocupacional
- Terapia da Fala

 

Diretor Técnico: Ricardo Vieira


Contactos

MORADA | Quinta da ordem Rua Dr. Santos Júnior 4750-332 Barcelos

TELEFONE | 253 839 110

E-MAIL | geral.ucci@misericordiabarcelos.pt

Notícias

24 Nov
profissionais-de-saude-debatem-pe-diabetico-e-doenca-venosa-cronica

Profissionais de saúde debatem Pé Diabético e Doença Venosa Crónica

O Auditório da Santa Casa da Misericórdia de Barcelos (SCMB) acolheu sábado, 21 de novembro, uma sessão sobre “Pé Diabético e Doença Venosa Crónica”, com organização local do Serviço de Cirurgia Geral do Hospital Santa Maria Maior, de Barcelos, e apoio da Misericórdia de Barcelos. A sessão decorreu durante a manhã e contou com cerca de 200 participantes em formato e-learning, entre “cirurgiões, médicos de medicina geral e familiar, enfermeiros, fisioterapeutas e podologistas”. “Todos somos necessários para o combate ao pé diabético e também para a doença venosa crónica”, sublinhou Pratas Balhau, cirurgião Geral e Vascular e diretor do Serviço de Cirurgia Geral do Hospital de Santa Maria Maior. Em debate, estiveram problemáticas que ora dão “muita despesa ao Serviço Nacional de Saúde e muita ocupação de camas”, como no caso do pé diabético, ora, no caso da doença venosa crónica, “mais incapacitante”, provoca dores, úlceras e cansaço nas pernas, “o que faz com que as pessoas faltem muito ao trabalho e peçam reformas antecipadas, trazendo, consequentemente, graves problemas socioeconómicos familiares e também ao Estado”, explicou o organizador local. Trata-se, portanto, de problemáticas frequentes com os quais os profissionais de saúde são confrontados todos os dias, “razão pela qual é necessário divulgar, esclarecer, (in)formar e falar das novas técnicas e tecnologias”, conforme sublinhou Pratas Balhau. A sessão sobre “Pé Diabético e Doença Venosa Crónica”, com organização local do serviço de Cirurgia Geral do Hospital Santa Maria Maior, de Barcelos, contou com o apoio da SCMB, como forma também de estreitar laços entre as instituições. “A Misericórdia dispôs das suas instalações, o que é muito bom para nós, estamos porta com porta, enfim, é uma família”, rematou Pratas Balhau. Para o Provedor da Misericórdia de Barcelos, Nuno Reis, "a Santa Casa tem vindo a estabelecer novas parcerias e a trabalhar em rede com entidades das mais diversas áreas e, independentemente de todas as adaptações e mudanças a que esta pandemia nos obriga, continuar a promover a formação e discussão de temas tão relevantes quanto o pé diabético e a doença venosa crónica é algo que a todos motiva".

Ver Mais
21 Set
21-de-setembro-dia-mundial-da-doenca-de-alzheimer

21 de setembro – Dia Mundial da Doença de Alzheimer

Anualmente, a 21 de setembro, assinala-se o Dia Mundial da Doença de Alzheimer. A Doença de Alzheimer é a forma mais comum de demência, podendo surgir em qualquer pessoa, mas é mais comum a partir dos 65 anos. Caracterizada por um declínio progressivo, a Doença de Alzheimer engloba não só a perda de memória, mas acarreta também a perda de outras funções cognitivas (concentração, linguagem, entre outras), competências sociais e a alteração de reações emocionais normais, que afetam, de forma significativa, o dia a dia das pessoas.   Sintomas Os sintomas da Doença de Alzheimer variam de pessoa para pessoa e consoante as áreas cerebrais afetadas. - Dificuldades de memória persistentes e frequentes, especialmente de acontecimentos recentes; - Apresentar um discurso vago durante as conversações; - Perder entusiasmo na realização de atividades, anteriormente apreciadas; - Demorar mais tempo na realização de atividades de rotina; - Esquecer-se de pessoas ou lugares conhecidos; - Incapacidade para compreender questões e instruções; - Deterioração de competências sociais; - Imprevisibilidade emocional. [Fonte: Associação Alzheimer Portugal]   Os sintomas da Doença de Alzheimer começam, frequentemente, por perdas de memória e dificuldades em nomear objetos do quotidiano. À medida que o tempo passa e as células cerebrais se vão deteriorando e até morrendo, os sintomas agravam-se... Como se, gradualmente, o puzzle se fosse desfazendo.  

Ver Mais
08 Set
dia-mundial-da-fisioterapia-destaca-a-reabilitacao-apos-a-covid-19

Dia Mundial da Fisioterapia destaca a reabilitação após a COVID-19

Comemora-se esta terça-feira, 8 de setembro, o Dia Mundial da Fisioterapia, por iniciativa da associação agora denominada World Physiotherapy. A efeméride é assinalada desde 1996, tendo como objetivo, desde logo, mostrar o papel significativo que a Fisioterapia desempenha na saúde e no bem-estar da população em geral. O tema deste ano é a reabilitação após a COVID-19 e o papel dos fisioterapeutas no tratamento e gestão de pessoas afetadas pela doença. A Santa Casa da Misericórdia de Barcelos recorre ao material informativo da World Physiotherapy para mostrar como a Fisioterapia pode ser importante na reabilitação de pessoas que estiveram gravemente doentes com COVID-19 em contexto hospitalar ou outro.   Se precisar do apoio de um fisioterapeuta, contacte-nos: Centro de Medicina Física e de Reabilitação Rua Dr. Santos Júnior | 4750-332 Barcelos Tel. 253 181 110 E-mail: fisioterapia@misericordiabarcelos.pt    

Ver Mais

Equipamentos

centro-de-medicina-fisica-e-de-reabilitacao

Centro de Medicina Física e de Reabilitação

Rua Dr. Santos Júnior - Barcelos

saber Mais