Saúde

Fundada em 1500, a Santa Casa da Misericórdia de Barcelos (SCMB) teve inicialmente sede na Capela de Santa Maria, próxima ao antigo Hospital do Espírito Santo, e, em sequência da provisão de D. Manuel, ficou encarregada da administração dos bens e encargos daquela unidade hospitalar. A existência da SCMB esteve sempre muito ligada ao seu Hospital, prestando aí cuidados a doentes pobres, mas também albergando peregrinos de passagem pela então vila.

Nos últimos anos, a assistência na saúde tem assumido cada vez um papel mais re­levante da Misericórdia de Barcelos na comunidade barcelense com a prestação de serviços diversos, no Centro de Medicina Física e de Reabilitação, e com a Unidade de Cuidados Continuados Integrados de Santo António.


Equipamentos

centro-de-medicina-fisica-e-de-reabilitacao

Centro de Medicina Física e de Reabilitação

Rua Dr. Santos Júnior - Barcelos

saber Mais
unidade-de-cc-integrados-de-santo-antonio

Unidade de CC Integrados de Santo António

Rua Dr. Santos Júnior - Barcelos

saber Mais

Notícias

24 Nov
profissionais-de-saude-debatem-pe-diabetico-e-doenca-venosa-cronica

Profissionais de saúde debatem Pé Diabético e Doença Venosa Crónica

O Auditório da Santa Casa da Misericórdia de Barcelos (SCMB) acolheu sábado, 21 de novembro, uma sessão sobre “Pé Diabético e Doença Venosa Crónica”, com organização local do Serviço de Cirurgia Geral do Hospital Santa Maria Maior, de Barcelos, e apoio da Misericórdia de Barcelos. A sessão decorreu durante a manhã e contou com cerca de 200 participantes em formato e-learning, entre “cirurgiões, médicos de medicina geral e familiar, enfermeiros, fisioterapeutas e podologistas”. “Todos somos necessários para o combate ao pé diabético e também para a doença venosa crónica”, sublinhou Pratas Balhau, cirurgião Geral e Vascular e diretor do Serviço de Cirurgia Geral do Hospital de Santa Maria Maior. Em debate, estiveram problemáticas que ora dão “muita despesa ao Serviço Nacional de Saúde e muita ocupação de camas”, como no caso do pé diabético, ora, no caso da doença venosa crónica, “mais incapacitante”, provoca dores, úlceras e cansaço nas pernas, “o que faz com que as pessoas faltem muito ao trabalho e peçam reformas antecipadas, trazendo, consequentemente, graves problemas socioeconómicos familiares e também ao Estado”, explicou o organizador local. Trata-se, portanto, de problemáticas frequentes com os quais os profissionais de saúde são confrontados todos os dias, “razão pela qual é necessário divulgar, esclarecer, (in)formar e falar das novas técnicas e tecnologias”, conforme sublinhou Pratas Balhau. A sessão sobre “Pé Diabético e Doença Venosa Crónica”, com organização local do serviço de Cirurgia Geral do Hospital Santa Maria Maior, de Barcelos, contou com o apoio da SCMB, como forma também de estreitar laços entre as instituições. “A Misericórdia dispôs das suas instalações, o que é muito bom para nós, estamos porta com porta, enfim, é uma família”, rematou Pratas Balhau. Para o Provedor da Misericórdia de Barcelos, Nuno Reis, "a Santa Casa tem vindo a estabelecer novas parcerias e a trabalhar em rede com entidades das mais diversas áreas e, independentemente de todas as adaptações e mudanças a que esta pandemia nos obriga, continuar a promover a formação e discussão de temas tão relevantes quanto o pé diabético e a doença venosa crónica é algo que a todos motiva".

Ver Mais
21 Set
21-de-setembro-dia-mundial-da-doenca-de-alzheimer

21 de setembro – Dia Mundial da Doença de Alzheimer

Anualmente, a 21 de setembro, assinala-se o Dia Mundial da Doença de Alzheimer. A Doença de Alzheimer é a forma mais comum de demência, podendo surgir em qualquer pessoa, mas é mais comum a partir dos 65 anos. Caracterizada por um declínio progressivo, a Doença de Alzheimer engloba não só a perda de memória, mas acarreta também a perda de outras funções cognitivas (concentração, linguagem, entre outras), competências sociais e a alteração de reações emocionais normais, que afetam, de forma significativa, o dia a dia das pessoas.   Sintomas Os sintomas da Doença de Alzheimer variam de pessoa para pessoa e consoante as áreas cerebrais afetadas. - Dificuldades de memória persistentes e frequentes, especialmente de acontecimentos recentes; - Apresentar um discurso vago durante as conversações; - Perder entusiasmo na realização de atividades, anteriormente apreciadas; - Demorar mais tempo na realização de atividades de rotina; - Esquecer-se de pessoas ou lugares conhecidos; - Incapacidade para compreender questões e instruções; - Deterioração de competências sociais; - Imprevisibilidade emocional. [Fonte: Associação Alzheimer Portugal]   Os sintomas da Doença de Alzheimer começam, frequentemente, por perdas de memória e dificuldades em nomear objetos do quotidiano. À medida que o tempo passa e as células cerebrais se vão deteriorando e até morrendo, os sintomas agravam-se... Como se, gradualmente, o puzzle se fosse desfazendo.  

Ver Mais
08 Set
dia-mundial-da-fisioterapia-destaca-a-reabilitacao-apos-a-covid-19

Dia Mundial da Fisioterapia destaca a reabilitação após a COVID-19

Comemora-se esta terça-feira, 8 de setembro, o Dia Mundial da Fisioterapia, por iniciativa da associação agora denominada World Physiotherapy. A efeméride é assinalada desde 1996, tendo como objetivo, desde logo, mostrar o papel significativo que a Fisioterapia desempenha na saúde e no bem-estar da população em geral. O tema deste ano é a reabilitação após a COVID-19 e o papel dos fisioterapeutas no tratamento e gestão de pessoas afetadas pela doença. A Santa Casa da Misericórdia de Barcelos recorre ao material informativo da World Physiotherapy para mostrar como a Fisioterapia pode ser importante na reabilitação de pessoas que estiveram gravemente doentes com COVID-19 em contexto hospitalar ou outro.   Se precisar do apoio de um fisioterapeuta, contacte-nos: Centro de Medicina Física e de Reabilitação Rua Dr. Santos Júnior | 4750-332 Barcelos Tel. 253 181 110 E-mail: fisioterapia@misericordiabarcelos.pt    

Ver Mais