Centro de Formação

A Santa Casa da Misericórdia de Barcelos é uma Entidade Formadora Certificada cuja missão é realizar formação profissional e promover o desenvolvimento pessoal oferecendo aos/às seus/as formandos/as e colaboradores/as as ferramentas para o sucesso no mercado de trabalho.

O seu Centro de Formação Profissional está certificado pela DGERT – Direção Geral de Educação e nas áreas de educação e formação:
- 726 - Terapia e reabilitação
- 761 - Serviços de apoio a crianças e jovens
- 762 - Trabalho social e orientação


O Centro de Formação Profissional tem por objetivo promover projetos de formação e outros de intervenção e capacitação direcionados para a qualificação de pessoas internas e externas à instituição, contribuindo para a melhoria dos serviços prestados pela mesma, bem como para o desenvolvimento social e comunitário

Áreas de Intervenção:
1. Formação interna para colaboradores
2. Formação à medida - autofinanciada nas áreas certificadas
3. Formação financiada pelos Fundos Europeus de Investimento
4. Formação em Parceria com outras Entidades Formadoras
5. Formação diferenciada - Seminários, Workshops entre outras ações de curta ou longa duração
6. Parceria - Centro Qualifica - serviços de informação, orientação vocacional, de reconhecimento e validação e certificação de competências – RVCC escolar e/ou profissional
7. Candidaturas a financiamento público - planeamento, concepção, gestão e execução de candidaturas a diferentes sistemas de incentivo


Contactos

Centro de Formação e CQ

Telemovel | 912 749 063 • Telefone | 253 802 270

E-MAIL | formacao@misericordiabarcelos.pt

Certificada:

Parceria:

Notícias

11 Out
a-expressao-dramatica-esta-diretamente-interligada-com-a-comunicacao

“A expressão dramática está diretamente interligada com a comunicação”

O Centro de Formação da Santa Casa da Misericórdia de Barcelos, no âmbito do Programa Operacional da Inclusão Social e Emprego (POISE), está a promover uma formação modular gratuita em “Artes Performativas – Oficina de Expressão Dramática”. Pretende-se que, com esta ação, os/as formandos/as conheçam “a expressão dramática e o que isso significa em termos de crescimento pessoal de cada um e também nas aplicações práticas que daí possam advir”. “Depois, tem outra componente que pretendo também deixar aqui que é a manipulação de objetos”, conforme sublinha o formador, Jorge Alonso. “Há pessoas de várias proveniências – do ensino, do atendimento, entre outras –, ou seja, a expressão dramática está diretamente interligada com a comunicação”, nota ainda o formador, que conta com mais de três décadas de ligação ao teatro, também como ator profissional, encenador e ainda na componente de clown. As sessões de formação têm contado com o interesse e motivação de um grupo heterogéneo, mas com “o bichinho do teatro”. “Há uns que têm alguma experiência e que já têm alguns conhecimentos; para outros, é a primeira vez, por curiosidade, mas também para desenvolvimento. E há uma coisa comum, que penso que eles já perceberam: aquilo que está em causa é mesmo o crescimento e desenvolvimento pessoais”, sublinha Jorge Alonso. Carla Cardoso desenvolve atividade profissional como desenhadora gráfica e, a par disso, conta com 20 anos de ligação ao teatro. A barcelense, de 43 anos, participa na formação para atualizar e reciclar conhecimentos: “Faço todas as formações que consigo a nível de teatro, porque estou ligada ao teatro há 20 anos e aproveito para fazer reciclagens. E tudo o que tenha a ver com teatro eu aproveito” “A experiência está a ser fantástica, o grupo é excelente e temos trabalhado muitos jogos, principalmente a base da confiança com o nosso colega, está a ser giro. Não conhecia muitas destas pessoas e está a ser bonito a vivência com cada um”, avalia Carla Cardoso. Também Rosa Viana avalia de forma positiva a participação na ação de formação em “Artes Performativas – Oficina de Expressão Dramática”: “O grupo é heterogéneo e, no dia a dia, nós acabamos por contactar com pessoas completamente diferentes umas das outras, de áreas diferentes e acho que isso também é importante neste tipo de contexto, de trabalho e de formação”. O gosto pela expressão dramática já vem de há alguns anos e a motivação agora é outra: “Quando era mais jovem, fiz algumas coisas relacionadas com teatro. Agora, a motivação tem que ver com a formação profissional, pelo facto de trabalhar, muitas vezes, histórias com os meus alunos e também por mim própria. Para trabalhar, desde logo, a confiança, sinto necessidade, de tempos a tempos, de fazer coisas relacionadas com esta área”. A formação em “Artes Performativas – Oficina de Expressão Dramática” tem uma duração de 25 horas e decorre na Casa da Eira, até ao próximo dia 23 de outubro de 2019.   [ALBUM:4]  

Ver Mais
26 Jul
do-olhar-a-fotografia-scmb-promove-acao-de-formacao-na-area

Do olhar à fotografia: SCMB promove ação de formação na área

O Centro de Formação da Santa Casa da Misericórdia de Barcelos, no âmbito do Programa Operacional da Inclusão Social e Emprego (POISE), está a promover uma formação modular gratuita em comunicação visual, para todos aqueles que querem aprofundar conhecimentos nesta área. Ao longo de quatro semanas, os/as formandos/as são convidados/as a explorar as várias técnicas da fotografia e vídeo. “O que se pretende é que os alunos, em pouco tempo, tenham os conhecimentos básicos da fotografia, como a luz, o enquadramento e a exposição. O objetivo final do curso é que eles consigam fotografar em modo manual. Quero que aprendam a trabalhar neste modo e que não usem o automático ou os predefinidos da máquina”, explica o formador, Paulo Figueiredo, acrescentando que quer os/as formandos/as “evoluam e trabalhem o olho para serem os melhores fotógrafos possíveis”. “Todos os conhecimentos que tenho passado a nível de fotografia se aplicam ao vídeo, porque a base é a mesma”, concluiu o formador. O grupo, composto por 15 pessoas, recebe formandos/as de diferentes áreas. Fernanda Pereira, de 50 anos, é oficial de registos e veio pelo gosto por aprender. “Aliar a aprendizagem ao prazer de fazer melhor, para mim, é ótimo. Aqui, exploramos a parte de enquadrar as fotografias, de saber lidar com a luz, entre outras coisas”, conta, explicando que vai levar esta aprendizagem para outras atividades: “Sou voluntária numa igreja e uma das coisas que faço é tirar fotografias, quero aprender a captar os momentos, daí ter-me inscrito nesta formação”. Glória Campos, de 53 anos, veio com uma colega de trabalho. “É uma novidade para mim, é tudo novo. Estou a aprender coisas que não estava a contar, que nem fazia ideia que existiam. Espero ficar a conhecer mais sobre esta área e daqui para a frente quero tirar fotografias melhores”, contou a formanda. Também o interesse em fotografar melhor fez com que Catarina Araújo, de 19 anos, se inscrevesse nesta formação. “Sempre tive o gosto por esta área. Eu achava que tinha olho para captar imagens bonitas, mas há técnicas que não fazemos ideia que existem e que melhoram mesmo muito uma fotografia”, contou a formanda, para, logo depois, exemplificar: “O ISO, por exemplo, não fazia ideia que alterava tanto o resultado. Isto ajuda bastante a saber trabalhar com uma máquina fotográfica”. A formação “Comunicação Visual – Fotografia e Vídeo” tem uma duração de 25 horas e decorre na Casa da Eira, para os/as formandos/as explorarem diferentes paisagens. Os/as participantes vão ainda ter a experiência de fotografar e editar num estúdio de fotografia. No final, será realizada uma exposição itinerante nos diferentes equipamentos da Santa Casa da Misericórdia de Barcelos, com as fotografias captadas ao longo da formação.   ÁLBUM DE FOTOS      

Ver Mais

Serviços e Informações

candidaturas

Quer inscrever-se em várias ações

Clique aqui e preencha o formulário

saber Mais
candidaturas

Formação Financiada

Consulte as ações de formação financiada

saber Mais
candidaturas

Formação Autofinanciada

Conheça as nossas diversas propostas

saber Mais
candidaturas

Formação Empresarial

Informação sobre pacotes de 35h obrigatórias/ano

saber Mais